Ferraria da Chapa Cunha

Conjunto rural localizado na margem esquerda da Ribeira de Mós, composto por uma eira e vários edifícios de xisto em ruínas que, talvez desde o séc. XIX até meados do séc. XX, terão funcionado como unidades de exploração agrícola (quintas).
Nas proximidades está um edifício maior, com paredes robustas e 2 portas em arco apontado, cuja última utilização, entre o séc. XIX e o início da década de 60 do séc. XX funcionou como moinho hidráulico para moer cereal. No entanto, antes foi uma ferraria, construída por volta de 1781, por iniciativa de Domingos Martins Gonçalves. Sabe-se que aqui se praticou a metalurgia, através do sistema do "forno catalão" e que a insuflagem e laminação se realizavam através de processos hidráulicos.