Castelo de Torre de Moncorvo

Em Torre de Moncorvo a designação "Castelo" é especialmente aplicada ao espaço retangular sobranceiro à Praça Francisco Meireles, definido por fortes muros de cantaria (silharia granítica) e cuja plataforma serve de largo dos Paços do Concelho. Esta denominação também se aplica a todo o conjunto histórico ou bairro antigo.
A fortificação medieval de Torre de Moncorvo determinada por D. Dinis, por volta de 1295, seria inicialmente apenas por cerca muralhada, em cujo espaço interior se localizava a vila nova.
Ainda na primeira metade do séc. XIV, terá sido construído o castelo, localizado no extremo Sul da cerca, de planta trapezoidal, com os cantos guarnecidos por bastiões circulares, possuindo no interior duas torres quadrangulares associadas a um edifício de possível residência dos alcaides.
A cerca que envolvia o perímetro urbano medieval possuía 3 ou 4 portas, das quais resta somente o Arco da Senhora dos Remédios, a nascente e vestígios da porta sul.
Desde 1988 até 2001 decorreram trabalhos arqueológicos com vista a revelar alguns dos vestígios do antigo castelo e edificações envolventes, que se encontram em fase de valorização e musealização.