Espaços

O Lagar da Cera Comunitário, encontra-se instalado num edifício de traça simples, em xisto, térreo com apenas uma abertura, junto à ribeira de Santa Marinha, em Felgueiras.

O Lagar dispõe de um único espaço, onde ainda se conservam os todos os utensílios. Logo à entrada, do lado esquerdo, encontra-se a fornalha e a caldeira, onde se aquecia a água, sendo depois lançada a cera em bruto esfarelada, sendo mexida até derreter completamente. Neste estado era recolhida com um recipiente e vertida sobre o capacho previamente inserido no mandim, dentro da broca. Este processo repete-se até estarem todos os capachos preenchidos, prontos para receber o chapuz que transmitirá a prensagem exercida pela descida da vara à medida que o parafuso for rodado.

A cera que caía na pia, quando atingia uma camada de espessura suficiente, era retirada para pequenos tanques/formas onde solidificava em blocos; o excesso de água quente escorria por uma caleira central para fora do lagar. A cera era então recuperada dos tanques de arrefecimento, já sólida, e utilizada no fabrico de velas.